SOS Dr

E-mail ou senha informados está incorreto.

Não é cadastrado? Cadastre-se agora!

E-mail ou senha informados está incorreto.

Já possui cadastro? Acessar conta!

E-mail ou senha informados está incorreto.

Não é cadastrado? Cadastre-se agora!

Titulo Teste

Para realizar o agendamento ligue: 0800 580 9771

Ou agende pelo WhatsApp:

Diante da quantidade de variações de sabonete íntimo que estão disponíveis no mercado, há diversos rumores sobre sua eficácia e necessidade. “Usar sabonete íntimo faz mal?”, “É um item indispensável no dia a dia?”, “Como dever ser utilizado?”, essas e outras são as dúvidas mais frequentes entre as mulheres. Além disso, alguns ginecologistas ficam divididos sobre o sabonete íntimo poder ser capaz de alterar a flora vaginal e facilitar inflamações e infecções ou não ter esse tipo de risco.



(Envato imagens)



Entretanto, há um consenso entre eles que não existe uma recomendação que sirva para todas as mulheres. Algumas se dão bem com o sabonete íntimo, enquanto em outras ele irá mudar o pH da vagina, que tem função de defender a região de infecções. Cabe destacar, que também é necessário levar a conta a composição química de cada produto. 


A vagina tem uma proteção natural, devido à presença de uma população de bactérias do grupo Lactobacillus casei, que forma a chamada flora vaginal. Esses lactobacilos têm a função de converter a lactose – e outros açúcares simples presentes na região – em ácido láctico.


Dessa forma, o pH (medida do nível de acidez) da área fica ácido, impedindo que fungos e bactérias se proliferem – esses micro-organismos não conseguem sobreviver à acidez. Todavia, sozinhos, os lactobacilos não conseguem proteger inteiramente a vagina e, por isso, realizar uma boa higiene na área é tão importante.



Usar sabonete íntimo faz mal? 


Não, usar sabonete pode fazer mal se o seu uso for excessivo ou ainda se for usado de maneira equivocada, ou seja, na parte interna da vulva e da vagina.



É um item indispensável no dia a dia?


Sim, a mulher não possui obrigação de usar esse tipo de produto para sua higiene íntima. Na verdade, só limpar com água e sabão já é o suficiente. Porém, para as mulheres que gostam dos diferentes tipos de sabonetes, acham o cheiro e a sensação agradáveis, esse tipo de produto pode ser uma boa opção. Contanto que seja usado corretamente.



Pode usar todos os dias?


De maneira geral, sim. No entanto, é necessário que a mulher verifique se não há nenhum tipo de reação alérgica. Mulheres que possuem a vagina mais sensível, o recomendado é que o produto não seja utilizado com tanta frequência, somente em casos mais excepcionais. Ao invés de utilizar todos os dias, experimente intercalar o uso durante os dias da semana.



Esse tipo de sabonete retira odores da região íntima?


A vagina possui um odor natural específico. Mesmo que algumas mulheres se incomodem um pouco com isso, o cheiro não significa, necessariamente, um problema sério. Mas se ele se torna mais forte e acompanhado de outros sintomas, como coceira, corrimento e dor, é preciso ir até o ginecologista verificar, pois pode ser algum tipo de infecção como candidíase e vaginose. De qualquer maneira, o sabote íntimo não é capaz de combater esse tipo de problema, mas sim, pode proporcionar um pouco de refrescância e aroma à região íntima.



Ele tem menos risco de causar alergias?


Por ter sido pensado justamente para cuidar da região íntima evitando problemas, os sabonetes como o Protex Íntimo podem oferecer menos alergias e incômodos para quem tem mais sensibilidade. Além disso, o produto é testado ginecologicamente, o que minimiza tais riscos. Mas isso não impede os casos de alergia em algumas mulheres, o ideal é verificar tais riscos com o  ginecologista caso sinta algum sintoma anormal.



Como deve ser utilizado?


- Não deve ser usado nas partes genitais internas (porque a chance de reações alérgicas é muito grande);

- Não deve ser usado mais do que três vezes ao dia (o ideal é usá-lo apenas uma vez ao dia);

- A higienização com esse tipo de sabonete não deve durar mais do que três minutos;

- Não esfregar exageradamente a região.


A recomendação é que a higiene seja feita somente com os dedos (além da água e do sabonete íntimo, no caso), já que esponjas, cotonetes podem raspar a vulva e provocar ferimentos.

A higienização deve se concentrar na vulva (parte externa), e os movimentos devem ser leves. A vagina (parte interna), se comparada aos pequenos e grandes lábios, possui menor acúmulo de gordura. Dessa forma, não há necessidade de higienização mais intensa. Além disso, a região possui pH menos ácido (e quanto mais ácido, maior o controle de bactérias e fungos) e esse nível de acidez pode ser comprometido por sabonetes e/ou jatos de água, eliminando a proteção natural e facilitando a proliferação de micro-organismos nocivos.








Fontes:

https://www.dicasdemulher.com.br/sabonete-intimo/

https://www.uol.com.br/vivabem/noticias/redacao/2018/03/09/sabonete-intimo-e-indicado-para-higienizar-a-vagina.htm

https://www.minhavida.com.br/saude/materias/34516-7-duvidas-comuns-sobre-sabonete-intimo