SOS Dr

E-mail ou senha informados está incorreto.

Não é cadastrado? Cadastre-se agora!

E-mail ou senha informados está incorreto.

Já possui cadastro? Acessar conta!

E-mail ou senha informados está incorreto.

Não é cadastrado? Cadastre-se agora!

Titulo Teste

Para realizar o agendamento ligue: 0800 580 9771

Ou agende pelo WhatsApp:

Sabe aquele líquido com um gosto amargo que volta para a nossa boca geralmente logo após uma refeição? Pois bem, isso é chamado de refluxo gastroesofágico (DRGE). Esta condição em que o conteúdo do estômago regressa ao esófago tem como principal causa uma falha no esfíncter, espécie de válvula que controla a passagem dos alimentos.


A doença do refluxo gastroesofágico costuma ser muito comum e afeta em média de 10 a 20% dos adultos. Crianças pequenas podem apresentar episódios da condição em virtude da fragilidade dos tecidos existentes na transição entre o estômago e o esôfago. Na maioria dos casos, o problema desaparece espontaneamente.




(Envato imagens)





Sintomas  


O ácido do estômago que atinge o esôfago desencadeia um dos principais sintomas, que é a queimação atrás do esôfago que o paciente se refere como “azia”. Além da azia, a queimação no peito, regurgitação, pigarro, asma, bronquite, tosse e dor torácica também podem aparecer.




Causas  



• Alterações no esfíncter que separa o esôfago do estômago e que deveria funcionar como uma válvula para impedir o retorno dos alimentos;

• Hérnia de hiato provocada pelo deslocamento da transição entre o esôfago e o estômago, que se projeta para dentro da cavidade torácica;

• Fragilidade das estruturas musculares existentes na região;

• A obesidade também está entre as causas, pois o acúmulo de gordura no abdômen aumenta a pressão no estômago e exige mais do esfíncter;



Tratamento 



O tratamento do DRGE geralmente é clínico, baseado em medicações, dietas e alterações no estilo de vida. Eventualmente pode ser indicado o tratamento através de uma cirurgia para conter o refluxo.



Recomendações para evitar o refluxo 



• Mantenha a alimentação saudável e evite consumir em excesso alimentos gordurosos, café, chocolate, bebidas gaseificadas, bebidas alcoólicas, alimentos muito condimentados e apimentados, cítricos e molho de tomate.

• Evite bebidas alcoólicas e cigarros;

• Caso esteja acima do peso, procure perder peso;

• Não use cintos ou roupas apertadas na região do abdômen;

• Não se deite logo após as refeições, espere pelo menos por 2 horas;

• Distribua os alimentos em pequenas quantidades por várias refeições (café da manhã, almoço, lanche da tarde e jantar);

• Evite comer com pressa e mastigue bem os alimentos;

• Durante a noite faça refeições mais leves

• Aumente a salivação com gomas de mascar ou balas duras. A saliva pode aliviar a dor;



Em caso de dúvidas, é muito importante que você procure um gastroenterologista. comenta aí baixo o que achou da postagem. Até a próxima!
















Fontes:


https://drauziovarella.uol.com.br/doencas-e-sintomas/refluxo-gastroesofagico-drge/#:~:text=A%20doen%C3%A7a%20do%20refluxo%20gastroesof%C3%A1gico,atingir%20a%20laringe%20e%20os
https://otorrinoscuritiba.com.br/saude/causas-e-sintomas-do-refluxo.html
https://www.sanarmed.com/refluxo-o-que-e-sintomas-diagnostico-tratamento-e-mais-colunistas