SOS Dr

E-mail ou senha informados está incorreto.

Não é cadastrado? Cadastre-se agora!

E-mail ou senha informados está incorreto.

Já possui cadastro? Acessar conta!

E-mail ou senha informados está incorreto.

Não é cadastrado? Cadastre-se agora!

Titulo Teste

Para realizar o agendamento ligue: 0800 580 9771

Ou agende pelo WhatsApp:


Você tem consciência das substancias que você ingere no seu dia a dia? Saber diferenciar os alimentos naturais dos processados é muito importante pra ter ciência de como anda sua alimentação. Para que ela seja saudável, é necessário consumir diariamente alimentos que contenham vitaminais, proteínas, carboidratos e sais minerais. Portanto, buscar quais são as melhores fontes de nutrientes, é essencial.





(Envato imagens)




O tipo de processamento é quem determinará o perfil de nutrientes e o sabor dos alimentos. Em regra, quanto mais processados forem, menor será o seu valor nutricional e maior a quantidade de substâncias prejudiciais à saúde. Alimentos ultraprocessados (obtidos por reações químicas) tendem a apresentar altos níveis de sódio e de açúcar, o que pode acarretar doenças como hipertensão e diabetes.


Os alimentos foram divididos em três tipos, de acordo com o nível de processos industriais a que foram submetidos. Assim, é possível entender a diferença entre alimentos naturais e industrializados.



Alimentos naturais


Alimentos naturais, ou in natura, como o próprio nome sugere, é tudo aquilo que vem da natureza. Também existem os orgânicos, que são alimentos naturais sem uso de pesticidas ou agrotóxicos. No grupo dos naturais estão presentes as verduras, legumes, frutas, grãos, leite, ovos, carnes, frango, peixes, cogumelos, leguminosas e oleaginosas.


Alimentos in natura não passam por processamentos industriais, por isso, não recebem aditivos químicos, não são refinados, enfim, chegam ao seu prato quase como saíram da natureza. Estes são os alimentos que deveriam estar mais presentes na alimentação, assim como os minimamente processados, que não contêm substâncias químicas, mas precisam passar por etapas industriais como limpeza, moagem, pasteurização, etc.





Alimentos processados


São os alimentos fabricados pela indústria com a adição de sal, de açúcar ou de outra substância de uso culinário a alimentos in natura para torná-los duráveis e mais agradáveis ao paladar. São usualmente consumidos como parte ou acompanhamento de preparações culinárias feitas com base em alimentos minimamente processados.

Alguns exemplos de alimentos processados são: legumes preservados em salmoura ou em solução de sal e vinagre; extratos de tomate (com sal e ou açúcar); frutas em calda e frutas cristalizadas; carne seca e toucinho; sardinha e atum enlatados; queijos; pães feitos de farinha de trigo e leveduras.




Alimentos ultraprocessados


Neste grupo, encontramos produtos que estão prontos para consumo, necessitando de aquecimento ou não, são formulações industriais feitas inteiramente ou majoritariamente de substâncias extraídas de alimentos (óleos, gorduras, açúcar, amido, proteínas), derivados de constituintes de alimentos (gorduras hidrogenadas, amido modificado) ou sintetizadas em laboratório com base em matérias orgânicas como petróleo e carvão (corantes, aromatizantes, realçadores de sabor e vários tipos de aditivos usados para dotar os produtos de propriedades sensoriais atraentes).


Entre as técnicas utilizadas inclui extrusão, moldagem, e pré-processamento por fritura ou cozimento. O objetivo do ultraprocessamento é tornar o alimento mais atraente aos olhos, acessível, prático e mais durável. Entre eles estão lanches e sobremesas (pães, barras de cereais, biscoito, batatas fritas, bolos, doces, sorvetes e refrigerantes) e produtos que precisam de um pré-preparo (congelados, massas, linguiças, nuggets, sticks de peixe, sopas desidratadas, fórmulas infantis e alimentos para bebês).




Portanto, fica evidente que quanto mais natural for a sua alimentação, mais saudável ela será. Até a próxima!






























Fontes:

ecycle.com.br

www.sophiederam.com/br/