4 Alimentos estrelas que ajudam a prevenir o câncer | SOS Dr
SOS Dr

E-mail ou senha informados está incorreto.

Não é cadastrado? Cadastre-se agora!

E-mail ou senha informados está incorreto.

Já possui cadastro? Acessar conta!

E-mail ou senha informados está incorreto.

Não é cadastrado? Cadastre-se agora!

Titulo Teste

Para realizar o agendamento ligue: 0800 580 9771

Ou agende pelo WhatsApp:

O que você come pode afetar drasticamente muitos aspectos da sua saúde, incluindo o risco de desenvolver doenças crônicas como doenças cardíacas, diabetes e câncer.


O desenvolvimento do câncer, em particular, é altamente influenciado pela dieta alimentar.


Muitos alimentos contêm compostos benéficos que podem ajudar a retardar o crescimento do câncer.


Existem também vários estudos que mostram que o maior consumo de certos alimentos pode estar associado a um menor risco de desenvolver a doença.


Este artigo se aprofundará na pesquisa e analisará 4 alimentos que podem reduzir o risco de desenvolver câncer.




# 1 Brócolis


O brócolis contém sulforafano, um composto vegetal encontrado em vegetais crucíferos que pode ter poderosas propriedades anticancerígenas.


Um estudo in vitro mostrou que o sulforafano reduziu o tamanho e o número das células do câncer de mama em até 75 por cento.



O Brócolis Contém Sulforafano, Um Composto Que Demonstrou Causar A Morte De Células Tumorais E Diminuir O Tumor Em Estudos In Vitro E Em Animais. O Maior Consumo De Vegetais Crucíferos Também Pode Estar Associado A Um Menor Risco De Câncer Colorretal



Da mesma forma, um estudo em animais descobriu que o tratamento de ratos com sulforafano ajudou a matar as células do câncer de próstata e reduziu o volume do tumor em mais de 50 por cento.


Alguns estudos também descobriram que uma maior ingestão de vegetais crucíferos como o brócolis pode estar ligada a um risco menor de câncer colorretal.


Uma análise de 35 estudos mostrou que comer mais vegetais crucíferos estava associado a um menor risco de desenvolver câncer colorretal e de cólon.


Incluir brócolis em algumas refeições por semana pode ter alguns benefícios no combate ao câncer.


No entanto, tenha em mente que a pesquisa disponível não examinou diretamente como o brócolis pode afetar o câncer em humanos. Em vez disso, foi limitado a estudos de laboratório, animais e observacionais que investigaram os efeitos de vegetais crucíferos ou os efeitos de um composto específico em brócolis. Portanto, mais estudos são necessários.




# 2 Feijão


O feijão é rico em fibras, o que, de acordo com alguns estudos, pode ajudar a proteger contra o câncer colorretal.



Os Feijões São Ricos Em Fibras, O Que Pode Proteger Contra O Câncer Colorretal. Estudos Em Humanos E Animais Descobriram Que O Aumento Do Consumo De Feijão Pode Reduzir O Risco De Desenvolver Tumores Colorretais E Câncer De Cólon



Um estudo acompanhou 1.905 pessoas com histórico de tumores colorretais e descobriu que aqueles que comiam mais feijão seco e cozido tendiam a ter um risco menor de recorrência do tumor. Outro estudo com animais também descobriu que alimentar ratos com feijão preto ou feijão-marinho, após induzir o câncer de cólon, bloqueou o desenvolvimento de células cancerosas em até 75 por cento.


Com base nesses resultados, comer algumas porções de feijão por semana pode aumentar a ingestão de fibras e, por sua vez, ajudar a reduzir o risco de desenvolver câncer.


No entanto, a pesquisa atual é limitada a estudos com animais, que mostram associação, mas não causalidade. Mais estudos são necessários para examinar isso em humanos, especificamente.




# 3 Frutos secos


A pesquisa descobriu que comer nozes pode estar associado a um risco menor de certos tipos de câncer.


Por exemplo, um estudo analisou a dieta de 19.386 pessoas e descobriu que comer mais nozes estava associado a uma diminuição do risco de morte por câncer. Outro estudo acompanhou 30.708 participantes por até 30 anos e descobriu que comer nozes regularmente estava associado a um risco mínimo de câncer colorretal, pancreático e endometrial.


Outros estudos descobriram que certos tipos de nozes podem estar associados a um menor risco de desenvolver câncer. Por exemplo, a castanha do Brasil é rica em selênio, o que pode ajudar a proteger contra o câncer de pulmão em pessoas com baixo teor de selênio.



Alguns Estudos Descobriram Que Uma Maior Ingestão De Nozes Pode Reduzir O Risco De Desenvolver Câncer. Pesquisas Mostram Que Alguns Tipos Específicos, Como Castanhas-do-pará E Nozes, Também Podem Estar Ligados A Um Risco Menor De Desenvolver Câncer



Da mesma forma, um estudo animal mostrou que alimentar nozes com nozes diminuiu a taxa de disseminação das células do câncer de mama em 80% e reduziu o número de tumores em 60%.


Esses resultados sugerem que adicionar uma porção de nozes à sua dieta todos os dias pode reduzir o risco de desenvolver câncer mais tarde na vida.


Ainda assim, mais estudos em humanos são necessários para determinar se as nozes são responsáveis ​​por essa associação ou se outros fatores estão envolvidos.




# 4 Alho


O componente ativo do alho é a alicina, um composto que demonstrou matar células cancerosas em vários estudos de laboratório.


Um estudo com 543.220 participantes descobriu que aqueles que comeram muitos vegetais Allium, como alho e cebola, entre outros, tiveram um risco menor de câncer de estômago em comparação com aqueles que raramente os consumiam.


Outro estudo com 471 homens mostrou que uma maior ingestão de alho estava associada a um menor risco de câncer de próstata.


Outro estudo descobriu que os participantes que comiam muito alho, assim como frutas e vegetais, eram menos propensos a desenvolver tumores colorretais. No entanto, este estudo não isolou os efeitos do alho.


Com base nessas descobertas, incluir 2 a 5 gramas (cerca de um dente de alho) de alho fresco em sua dieta por dia pode ajudá-lo a aproveitar as vantagens de suas propriedades para a saúde.


No entanto, apesar dos resultados promissores que mostram uma associação entre o alho e um menor risco de desenvolver câncer, mais estudos são necessários para examinar se outros fatores desempenham um papel.



O Alho Contém Alicina, Um Composto Que Demonstrou Matar Células Cancerosas Em Estudos De Laboratório. Estudos Descobriram Que Comer Mais Alho Pode Reduzir Os Riscos De Desenvolver Câncer De Estômago, Próstata E Colorretal



À medida que novas pesquisas surgem, fica cada vez mais claro que sua dieta pode ter um grande impacto sobre o risco de desenvolver câncer.


Embora existam muitos alimentos que têm o potencial de reduzir a propagação e o crescimento de células cancerosas, a pesquisa atual se limita a estudos em laboratório, animais e estudos observacionais.


Mais estudos são necessários para entender como esses alimentos podem afetar diretamente o desenvolvimento do câncer em humanos.


Enquanto isso, é uma aposta segura que uma dieta rica em alimentos integrais, combinada com um estilo de vida saudável melhorará muitos aspectos de sua saúde.